hospedagem de site

terça-feira, 19 de julho de 2011

Você respeita a privacidade do seu filho?

Mães são tentadas a ler diários ou revistar armários dos filhos adolescentes, mas hábito pode abalar a relação familiar

Que mãe nunca pensou em ouvir uma conversa do filho adolescente pelo telefone ou fuçar no armário dele? A adolescência é um período bem confuso, tanto na vida dos jovens como na das mães. E, curiosas sobre o que anda acontecendo no mundo do filho que está crescendo, muitas passam do pensamento à ação. Mas qual o ponto que separa o monitoramento da invasão de privacidade?

Compras_Geral_468x60.gif

Segundo Maria Cristina Capobianco, psicóloga especialista em comportamento infantil e adolescente, a privacidade é vital para o adolescente. Invadi-la ouvindo conversas e lendo diários sem o conhecimento dele pode produzir um efeito inesperado. “Vasculhar a privacidade deles não é a melhor maneira de se aproximar ou de acompanhá-los mais de perto”, diz.
O ideal, na verdade, é fazer parte da vida do filho de forma consistente desde a infância, ouvindo tudo o que ele tem a dizer e dando espaço para a comunicação. Se monitorá-lo – principalmente na adolescência – também é necessário, isto deve ser feito de forma saudável e respeitadora.
De acordo com a psicopedagoga Elizabeth Monteiro, autora do livro “Criando adolescentes em tempos difíceis” (Summus Editorial), o adolescente não quer que o adulto concorde e aceite tudo. “Ele quer mesmo é ter a garantia de que é ouvido e entendido”. E agir é sempre melhor do que apenas falar. “Os filhos precisam de bons modelos. Não adianta exigir respeito e bom comportamento se não tratá-lo desta forma”, afirma a especialista. Por isso, em vez de um longo sermão antes da balada ou telefonemas de cinco em cinco minutos para saber se ele está bem, o melhor é se oferecer para buscá-lo no fim da festa, em um horário pré-combinado. “Pais que confiam em seus filhos raramente são traídos, pois os filhos temem decepcioná-los”.

 

Fonte:http://delas.ig.com.br/filhos/voce+respeita+a+privacidade+do+seu+filho/n1597080065902.html



Artikel Terkait:

1 comentários:

Postar um comentário